Notícia

Dia 30 de Novembro de 2012

Hoje a cidade comemora 68 anos. Conheça a história.





Manduri é um município brasileiro situado no interior do estado de São Paulo e sua população conforme o último senso do IBGE registrado ano de 2010 é de 8.992 habitantes.

Manduri em Tupi quer dizer "ninho", "feixe pequeno", além de ser o nome de uma espécie de abelhas. A cidade conta com 228,9 km² de extensão, e tem uma grande parte de seu reflorestamento dominada por pinus e eucapilitos, que levaram o município a ser
denominado como "Capital do Verde".

Existe também em nossa cidade, uma floresta estadual (horto), onde são executadas diversas pesquisas na área de florestamento, e é utilizada como lazer pelos munícipes, na maioria das vezes aos fins de semana, onde muitos fazem trilhas, comemorações ou apenas descansam diante de uma linda paisagem no horto florestal, admirando os animaizinhos, como os macaco-prego, que por ali sempre estão, para receber alimentação dos visitantes.

Quem vive em Manduri, reconhece residir em um lugar bem estruturado, e em uma cidade que propicia muita calma e tranquilidade. Com uma população relativamente pequena, boa parte da cidade é plana, e a maioria das vias são avenidas, conferindo a cidade um ótimo tráfego interno.

O surgimento da cidade.

Dados do I.B.G.E. de 1950 mostram que a população da época era de 4.125 habitantes. No início a área do município era de
209,4 Km2, anos depois o mesmo ganhou parte de terras pertencentes a Piraju totalizando então 236 Km2.

A zona rural abriga os seguintes bairros:
Espraiado, Olhos d'água, Estação de São Berto, Águas de São Bartolomeu, Cascavel, Três Barras, Nunes, Palmital, Araras, Fazenda do Estado, Caracol, Novo Destino, Coqueiros e Douradinhos.

Os primeiros moradores do município foram: José Elias Bonifácio, Francisco de Lourenço, Pedro Orcesi, Miguel Avoglio, José Abujanra, Vicente Perri, Manoel Souza Sotero e suas respectivas famílias: Arruda, Costa Guimarães, Barreiros, Souza Palma, Nunes, Messias, Mota, Rabelo de Oliveira.

O primeiro comerciante foi o Sr. Jorge Nicolau Rufca sendo o seu endereço na Avenida Brasil, n.º 675. Era uma casa de madeira e o comercio era uma sapataria.

Também eram comerciantes os senhores Manoel de Souza Sotero e Francisco Lourenço.

As 3 primeiras obras realizadas no município foram: Delegacia de Polícia, Posto de Saúde e Posto de Puericultura.

O primeiro documento foi um Decreto-lei. Recebeu o número 1 e foi em 18 de abril de 1945, orçou a receita e fixou a despesa do município de Manduri, para o exercício de 1945.

Naquela existem dados sobre o número de veícuos daquela época.

A primeira pousada ficava na Rua Mato Grosso e era de propriedade do Senhor Joaquim Nunes Siqueira.

As primeiras casas foram construídas na antiga Praça da Matriz, um quarteirão acima da Igreja Santo Antonio.

Como surgiu a prefeitura.

A Prefeitura Municipal de Manduri teve o início de suas atividades no ano de 1945, em um prédio da Rua Paraná, n.º 277, onde hoje funciona o Velório Municipal.

O primeiro prefeito foi nomeado, sendo ele o Sr. Pedro Primo Orcesi, não havendo vice-prefeito. Esse fato aconteceu em 29/04/1945 e a gestão do primeiro prefeito foi de 1945 a
1947.

Em 11/07/1981 a Prefeitura foi transferida para o prédio atual, na Rua Bahia. Esse prédio foi construído em meados de 1924 e funcionava como Escola primária, sendo cedido pelo Estado ao Município por comodato.

Os primeiros funcionários da Prefeitura em 1945 eram os senhores: Hermelindo Prestes, contador-secretário; Nadin Nicolau, tesoureiro – lançador; Ernesto Gilberne, fiscal-geral; e Sebastião Alves Pinheiro, zelador do cemitério. A partir de
1951 e até 1967 a Prefeitura contratou mais 19 funcionários, formando um total de 23 funcionários.

Conheça alguns dos
prefeitos que passaram pela cidade a partir do ano de 1947:

Sebastião Ramos (março/1947, dezembro/1947).

Pedro Primo Orcesi (1948 –1951) Instalou a Câmara Municipal e seu primeiro presidente.

Isidoro Achille (1952 – 1955).

Zoroastro Alves (1956 – 1959) Fixou o Brasão, Lei n° 66/58 e iniciou o Ginásio M. Marvullo.

Miguel Marvullo (1960 – 1963) Doou área a Santa Casa.

Pedro Primo Orcesi (1964 – 1968) Estabeleceu o código de posturas (lei n° 168/64).

Benjamin Nicolau Rufca (1969 – 1972) Iniciou a construção do Hospital.

José Marvullo (1973 – 1976).

Benedito Reinaldo de Castro (1977 – 1982) Inaugurou o Hospital Municipal 04/11/1982 e direção a Santa Casa.

Marinho Marvullo (1983 – 1988) Criou hino e bandeira municipal.

Benedito Reinaldo de Castro (1989 – abril/1992).

Luiz Antonio Cinel (Abril/1992 – dezembro/1992).

Marinho Marvullo (1963 – 1996).

Luiz Delfino Alonso (1997 – 2000). Criou a Creche Municipal, Saeman, saneamento, lei cp nº 1117/99 – prevê lagoa, poço e
bombas.

José Henrique Lovato (2001 – novembro/2007) Fechou a Santa Casa/Hospital, e substituiu USB diurno.

Luiz Antonio Cinel (dezembro/2007 – dezembro/2012).

O município de Manduri faz parte da Diretoria de Ensino de Piraju e conta com escolas, sendo 1 estadual e 4 municipais. São elas:

EE Miguel Marvullo.

EMEISEF Hermelindo Prestes.

EMEF Pref. Zoroastro Alves.

EMEIEF José Manoel Errera (São Berto).

EMEIF - Fazenda do Milho Híbrido Ataliba Leonel.

Entenda o brasão da cidade.

O verde simboliza os vastos campos, isto é, na linguagem tupi Campo Largo. As abelhas douradas denominadas Manduri, que são abundantes na região, simbolizam ainda sabedoria, ordem e trabalho. O campo de prata, metal nobre, simboliza a nobreza e a fé em Santo Antônio. O touro simboliza a pecuária e a força de vontade. A coroa de ouro, é símbolo da
emancipação político-administrativa do município. Os ramos de café representam a cultura. E o listel vermelho, é datado o ano de 1907, este é o ano da criação do distrito.

Neste dia 30 de novembro de 2012, a cidade comemora 68 anos
de vida e história. Parabenizamos a todos que tem contribuído para que vivamos em uma sociedade mais justa e igualitária, sem diferenças.




Fonte:MN


Comente esta notícia





Comentários


Nenhum comentário para essa notícia

Anúncios





Manduri Notícias - 2012 - 2018 Todos os Direitos Reservados